• .
    CULTURA
  • .
    EDUCAÇÃO
  • .
    INVESTIGAÇÃO
  • .
    TECNOLOGIA
  • .

    FAAN - 10 ANOS
powered by negetics

Bem-vindo à FAAN

Seja bem-vindo ao portal da Fundação Dr. António Agostinho Neto, nosso objectivo é promover a pesquisa e divulgação da vida e da obra do Dr. António Agostinho Neto; Promover actividades para melhorar o bem-estar e a condição dos angolanos; A promoção da educação, da ciência, da tecnologia e da cultura, para incentivar a criação e a inovação, de todo o tipo e sob todas as formas, e a investigação científica e tecnológica.

Versão para impressão
PDF

The Foreign Policy of Angola under Agostinho Neto by G.M. Saunders

Authors: G. M. Saunders; NAVAL POSTGRADUATE SCHOOL MONTEREY CA

Abstract: This thesis analyzes the foreign policy of Angola under its first President, Agostinho Neto. Part one examines the evolution of the Popular Movement for the Liberation of Angola's (MPLA) relations with Angola's neighbor to the north Zaire from the movement's inception in 1956, through the liberation struggle, post-independent conflicts in Zaire's Shaba Province and rapprochement.

Versão para impressão
PDF

Angola´s Foreign Policy since Independence: the Search for Domestic Security by Assis Malaquias

Assis Malaquias
Department of Government, St Lawrence University, Canton, New York

Published in African Security Review Vol 9 No 3, 2000

INTRODUCTION

The Angolan government’s foreign policy since independence has been crafted primarily as a response to various domestic and international pressures that threaten its existence. Specifically, Angola’s foreign policy aims to enhance the regime’s ability to win the civil war that started on the eve of independence. To achieve this basic foreign policy objective, Angola has sought, first and foremost, to create a favourable regional environment.

Versão para impressão
PDF

O Panafricanismo na figura de Agostinho Neto de Belarmino Van Dúnem

O Panafricanismo africano tem as suas origens no combate iniciado pelos negros americanos e antilhanos contra a dominação por parte da pessoas de raça branca. Este movimento começou no século XIX, mas rapidamente os afro-americanos compreenderam que a mesma opressão era vivida pelos seus ancestrais no continente africano e, a exportação do idealismo da igualdade foi expandido para África.

Prémio de Investigação

 Logo Prémio de Investigação Histórica

Jovens Escritores

REDES SOCIAIS

SUBSCREVER NEWSLETTER

Nome:
Email: