Bem-vindo à FAAN

Seja bem-vindo ao portal da Fundação Dr. António Agostinho Neto, nosso objectivo é promover a pesquisa e divulgação da vida e da obra do Dr. António Agostinho Neto; Promover actividades para melhorar o bem-estar e a condição dos angolanos; A promoção da educação, da ciência, da tecnologia e da cultura, para incentivar a criação e a inovação, de todo o tipo e sob todas as formas, e a investigação científica e tecnológica.

Versão para impressão
PDF

INTERVENÇÃO DA FAAN NA CERIMÓNIA DE HOMENAGEM AO DR. ANTÓNIO AGOSTINHO

Pelo Candidato do MPLA a Presidente da República
Caxicane - Catete, 22.7.2017

aahon1.jpg - 35.01 Kb

Exmo. Camarada João Lourenço, Vice-Presidente do MPLA e Candidato Presidencial,

Exmos. Membros da Direcção do Partido,
Exmos. Membros do Executivo,
Exmas. Autoridades Tradicionais,
Exmos. Familiares do Presidente Agostinho Neto,
Exmos. Militantes, Simpatizantes e Amigos do MPLA
Exmos. Membros da Fundação Agostinho Neto
Exmos. Senhoras e Senhores Convidados,

Em vésperas do início da campanha eleitoral de 2017, a Fundação Dr. António Agostinho Neto e a Família do Presidente Agostinho Neto saúdam o candidato do MPLA por visitar Caxicane e Catete, em terras de Icolo e Bengo onde nasceram homens e mulheres que se destacaram na luta independentista de Angola. A homenagem que o Candidato do MPLA faz ao lídimo filho de Icolo e Bengo, António Agostinho Neto, na sua terra natal em Caxicane, é uma iniciativa, como diria um jovem político, “não de extrema-esquerda nem de extrema-direita, mas de extrema necessidade” que deve iniciar uma nova era na relação com a nossa memória e no trato com o líder independentista de Angola e primeiro Presidente da República.

A Fundação Dr. António Agostinho Neto, por ser uma força cívica e política, vem apresentar as suas ideias e sugestões ao Candidato Presidencial nesta auscultação às forças vivas da Nação. Para encurtar, nesta ocasião, falaremos apenas de Agostinho Neto e da sua terra natal de Caxicane.

 

Com o fim de catalisar o desenvolvimento de Caxicane, a Fundação sugere a implementação de um conjunto de 6 iniciativas nos próximos 5 anos, de 2017 a 2022, que serão igualmente os da preparação do Centenário de Agostinho Neto. O objectivo é celebrar o Centenário com obras que sejam uma homenagem autêntica à dimensão política, literária e humana de Agostinho Neto.


1. Construção e inauguração da Praça de Caxicane

A Fundação propõe que uma atenção especial seja dada ao local de nascimento do primeiro Presidente da República de Angola. Como noutros países do mundo, por motivos de transcendência histórica, cultural, política, antropológica, a região onde nasceu o Líder Independentista e o Fundador da Nação que deu uma contribuição ímpar ao desenvolvimento da história de Angola, Caxicane deverá ser classificada como marco histórico e cultural do país. Propomos que o Ministério da Cultura e a Assembleia Nacional analisem esta proposta e aprovem a legislação adequada.

A nossa ideia central é criar a Praça de Caxicane que servirá de núcleo central para atrair e irradiar o crescimento de Caxicane.

Sugerimos que em Caxicane, na zona ribeirinha mas longe das cheias do rio Kwanza, se edifique a Praça de Caxicane, um espaço de reconhecimento, de memória e de atracção para o lazer, o estudo, o turismo e o comércio. Sugerimos que se construa uma enorme praça pavimentada, com Estátuas de Agostinho Neto, Estátuas dos Pais, Estátua da Família, o Muro dos Nacionalistas de Icolo e Bengo com os nomes gravados em granito e áreas de museu, auditório, restauração, esplanadas, cafés, lojas, escritórios, jardins, estacionamentos, uma marginal com ciclovia e faixa pedonal para passeio, uma marina fluvial para lazer e ligação à Muxima, Dondo, Calumbo e Luanda, incentivando o turismo histórico e religioso e promovendo assim a economia da região.

A reconstituição da casa onde nasceu Agostinho Neto tem interesse histórico, cultural, antropológico e turístico. Afinal já se terão passado 100 anos desde o seu nascimento e muitos marcos físicos, como a casa de seus pais, já não existem, muitos hábitos e costumes desapareceram ou se alteraram.

A Fundação tem já um Layout que servirá de orientação para o Projecto Final da Praça a implantar numa área não inferior a 35 hectares.

Em paralelo com a construção da Praça de Caxicane, sugerimos ao novo Governo que promova mais actividades económicas em Caxicane e em Icolo de Bengo, como a agricultura, a exploração de diamantes, a exploração de petróleo, a mineração e o turismo. Caxicane e Icolo e Bengo não são terras pobres. São, sim, terras esquecidas e adiadas que podem crescer porque têm minerais, água e solos em abundância e estão próximas da capital e do Oceano Atlântico.

2. Outorga do nome do primeiro Presidente da República e Fundador da Nação ao Aeroporto Internacional em Bom Jesus localizado na sua terra natal, em Icolo e Bengo, hoje província de Luanda Como marco simbólico e de reconhecida significância, a Fundação Dr. António Agostinho Neto considera oportuna e necessária a atribuição do nome do primeiro Presidente da República ao Aeroporto Internacional em construção em Bom Jesus.

À semelhança do que ocorre em quase todas as capitais do mundo, os nomes atribuídos aos Aeroportos Internacionais são de personalidades de transcendência histórica, como são os casos dos Aeroportos internacionais Amílcar Cabral, Humberto Delgado, Oliver Tambo, Houari Boumediene, John F. Kennedy, Charles de Gaulle, Sir Seretse Kama, Félix Houphouët-Boigny, Sokarno Hatta, Mohamed V, Mortala Mohamed, só para citar alguns.

A atribuição do nome de Agostinho Neto ao novo Aeroporto Internacional ajudará igualmente à projectar o nome de Angola como destino turístico já que, entre outras, a sua qualidade moral elevada, atrai a atenção, a curiosidade e o carinho dos visitantes. Angola precisa de exibir que tem filhos honestos e sérios que amam a sua terra e lutam por ela.

3. Construção e inauguração da Sede da FAAN em Luanda
De forma a preservar o seu legado, têm estado a surgir em Angola, as Fundações dos antigos Presidentes da República. A Fundação Agostinho Neto não pode continuar a ser a fundação pobre, sem eira nem beira. A Fundação é uma instituição de utilidade pública que tem a missão de preservar e divulgar o legado histórico, político e cultural de Agostinho Neto. Para cumprir esta missão precisa de ter uma Sede condigna em Luanda.

A Fundação reitera a solicitação da construção de um Edifício com 6 Pisos, incluindo Cave de estacionamento, num terreno adjacente ao Memorial Dr Agostinho Neto, na Praia do Bispo, com uma área nunca inferior a 2 hectares, com dimensão e qualidade idêntica aos demais Edifícios de outras Fundações.

4. Restauro dos imóveis onde viveu e trabalhou Agostinho Neto
Os vários imóveis onde Agostinho Neto viveu e trabalhou necessitam de ser inventariados e restaurados para serem convertidos em Museu.

O Museu exibiria a memória de Agostinho Neto, da luta de libertação e da Primeira República. A lista dos imóveis inclui a residência e gabinete de trabalho no Futungo de Belas, o Kilombo no Cuanza Norte, a CADÁ no Cuanza Sul, Viana, Sapú, Luena, Malange, entre outros.

5. Conclusão da Universidade Agostinho Neto e do seu Campus

A Fundação solicita igualmente que, no período de preparação do Centenário, sejam mobilizados fundos para a conclusão da Universidade Agostinho Neto e do seu Campus. A Universidade Agostinho Neto precisa de mais edifícios para Faculdades, um Hospital Universitário, Laboratórios, Centros de Investigação, entre outros equipamentos.

O Projecto da Universidade Agostinho Neto deverá ser ajustado para harmonizar-se mais com a figura de Agostinho Neto e por isso achamos que é importante dar maior predominância ao ensino das seguintes ciências e tecnologias:

1. Medicina e Cirurgia em todas as especialidades porque Agostinho Neto era médico e Angola precisa de médicos, cirurgiões e enfermeiros;

2. Agronomia, Silvicultura, Pecuária, Biotecnologia e Agro-negócio porque a sua ideia-mestra para o desenvolvimento de Angola e a sua palavra de ordem central era a “A agricultura é a base e a indústria, o factor decisivo”;

3. Engenharias de todas as especialidades porque Agostinho Neto queria ser engenheiro, era um matemático e adorava as matemáticas e física, e considerava a indústria como o factor decisivo para desenvolver Angola.
6. Reedição, em grandes tiragens de boa qualidade gráfica, da “Poesia Completa de Agostinho Neto” em português, inglês, francês, espanhol e nas línguas nacionais de Angola.

A poesia de Agostinho Neto é muito bela e resume, com profundidade, o seu ideário político.
As novas gerações de angolanos não leram Agostinho Neto e as tiragens de todas as edições feitas nem chegavam para os moradores de 2 ruas de Viana que é hoje o município de maior densidade de Angola!
Hoje somos milhões de angolanos alfabetizados e precisamos de milhões de livros da “Poesia Completa de Agostinho Neto”. Não são muitos os povos no Mundo que têm um poeta da craveira de Agostinho Neto.

Além de o reeditar, é importante ler e estudar Agostinho Neto nas escolas e nas universidades por ser um cultor da língua portuguesa e da beleza das palavras.
Exmos. Convidados e Camaradas,
Camarada Vice-Presidente João Lourenço,

Terminamos esta apresentação de 6 ideias e sugestões ao Candidato do MPLA, aqui, em Catete, para que em função do resultado do pleito eleitoral, se tenha em devida conta os anseios e objectivos que nos propomos concretizar, leve o tempo que levar.

Esperamos que se inicie a campanha eleitoral de forma convincente para não tornar o MPLA num partido intranscendente e residual, castigado pelo voto do descontentamento popular irado com o festival de escândalos que se sucedem na nossa geografia nacional e salpicam os militantes e a liderança do Partido.

É hora de voltarmos à nossa bela terra e de, "decididos, unidos marcharmos" para resolver os problemas do povo.
Agradeço a vossa atenção.

Catete, 22 de Julho de 2017.-

 

 

 

Prémio de Investigação

 Logo Prémio de Investigação Histórica

Jovens Escritores

REDES SOCIAIS

SUBSCREVER NEWSLETTER

Nome:
Email: