Bem-vindo à FAAN

Seja bem-vindo ao portal da Fundação Dr. António Agostinho Neto, nosso objectivo é promover a pesquisa e divulgação da vida e da obra do Dr. António Agostinho Neto; Promover actividades para melhorar o bem-estar e a condição dos angolanos; A promoção da educação, da ciência, da tecnologia e da cultura, para incentivar a criação e a inovação, de todo o tipo e sob todas as formas, e a investigação científica e tecnológica.

auda8.jpg - 27.10 Kb 

No passado mês de Julho de 2016, foi publicada, pela “Edições Nova Vega, Lda.”, sediada em Lisboa, uma obra, em dois volumes, da autoria de Carlos Pacheco, intitulada “Agostinho Neto, O perfil de um ditador. A História do MPLA em carne viva”.

O autor pretendeu, segundo a sua concepção, escrever uma “biografia” daquele que foi o Presidente do MPLA (1962 - 1979) e o primeiro Presidente da República do nosso país (1975-1979) e, muito justamente, considerado o fundador da Pátria.

Após leitura da referida obra, a Fundação reagiu em comunicado àquilo que considera ser um verdadeiro assassinato da memória do Dr. António Agostinho Neto. Nesse sentido, informamos que os nossos Advogados, no dia 22.11.2016, apresentaram queixa-crime contra o autor no Departamento de Investigação e Acção Penal de Lisboa, imputando-lhe a prática de um crime de “ofensa à memória de pessoa falecida agravado”, previsto e punido pelo art. 185.º do Código Penal português.

auda4.jpg - 21.20 Kb auda5.jpg - 19.42 Kb

auda6.jpg - 32.63 Kb auda7.jpg - 24.09 Kb

Desde 2010, um grupo de bolseiros angolanos originário das províncias do Bié, Kwanza Sul e Moxico, obteve a possibilidade de se formar na Venezuela, em Caracas e Tovar, ao abrigo de um protocolo de cooperação entre a Fundação Dr. António Agostinho Neto e a Fundação Gran Mariscal de Ayacucho no curso de Medicina Integrada Comunitária pela Escola Latina Americana de Medicina (ELAM) da Universidad de las Ciências de la Salud "Hugo Chaves Frias".

auda1.jpg - 34.38 Kb auda2.jpg - 40.00 Kb

Dr. António Agostinho Neto, Presidente Fundador da República de Angola, laureado a título póstumo PRÉMIO MANDELA DE AUDÁCIA 2016

"Na Namíbia, no Zimbabwe e na África da Sul, está a continuação da nossa luta". Com esta palavra de ordem, Agostinho Neto resumiu a sua estratégia de solidariedade para com os povos da África austral, hoje reconhecida internacionalmente.

Esta palavra de ordem foi materializada com actos políticos e militares que conduziram à libertação da Namíbia e do Zimbabwe e ao fim do apartheid na África do Sul.

A solidariedade de Angola teve um pesado custo em vidas humanas, em mutilações e na destruição de infraestruturas. Sem a visão estratégica de Agostinho Neto, provavelmente a Namíbia, o Zimbabwe e a África do Sul hoje não seriam países libertos.

A audácia ora premiada é um sinal de reconhecimento, ainda que tardio, de um líder e de um povo que ousou vencer o mito da superioridade de uma raça e da invencibilidade de um exército.

A luta continua

Prémio de Investigação

 Logo Prémio de Investigação Histórica

Jovens Escritores

REDES SOCIAIS

SUBSCREVER NEWSLETTER

Nome:
Email: