Bem-vindo à FAAN

Seja bem-vindo ao portal da Fundação Dr. António Agostinho Neto, nosso objectivo é promover a pesquisa e divulgação da vida e da obra do Dr. António Agostinho Neto; Promover actividades para melhorar o bem-estar e a condição dos angolanos; A promoção da educação, da ciência, da tecnologia e da cultura, para incentivar a criação e a inovação, de todo o tipo e sob todas as formas, e a investigação científica e tecnológica.

&

lido pelo Académico Joám Evans Pim na Casa da Língua Comum, a 14 de janeiro de 2017

 aagal15.jpg - 41.48 Kb

Edição original publicada a teor do Convénio de Cooperação assinado em Santiago de Compostela, Galiza, a 19 de fevereiro de 1992 entre as Irmandades da Fala da Galiza e Portugal e a União dos Escritores Angolanos. Cadernos do Povo, Revista Internacional da Lusofonia, N.º 19-22, 1991.

Em 2017 cumprem-se 25 anos desde que, em Santiago de Compostela, as Irmandades da Fala da Galiza e Portugal, representadas por José Luís Fontenla e Maria Rosa da Rocha Valente, e a União dos Escritores Angolanos, representada por João André da Silva Feijóo, lavraram o primeiro convénio de colaboração entre entidades culturais galegas e angolanas. Aquele instrumento de colaboração e intercâmbio era fruto de anos de trabalho conjunto, iniciado nas reuniões do Acordo da Ortografia Simplificada do Rio de Janeiro de 1986 e na do Acordo Ortográfico de Lisboa de 1990, das que derivaram inúmeras atividades culturais como o primeiro e segundo Congresso Internacional de Literaturas Lusófonas ou o Congresso Internacional "A Língua Portuguesa no Mundo".

em Santiago de Compostela, Galiza, a 14.1.2017.

aaagal1.jpg - 39.58 Kb

Exmo. Senhor Presidente da Academia, Rudesindo Soutelo
Exmo. Senhor Vice-Presidente da Academia, Ângelo Cristóvão
Exmo. Senhor Secretário da Academia, Joám Evans
Exmos. Senhores Académicos
Distintos
Convidados

Minhas Senhoras e meus Senhores,

Venho da África austral, onde no sul de Angola, as províncias do Cunene e do Cuando Cubango lembravam aos exploradores portugueses as terras do fim do mundo. Chegando eu ao Reino de Espanha, na Península Ibérica, na Comunidade Autónoma da Galiza, passando ao lado do Cabo Finisterra, onde outros descobridores, romanos, pensavam ter chegado ao final do mundo conhecido, vislumbrei alguns paralelismos neste eixo atlântico, de norte a sul, não apenas geográficos mas certamente culturais.

A língua é claramente uma corrente de circulação que nos aproxima, de forma surpreendente, criando cumplicidades e pertenças históricas, culturais, apesar dos dialectos e subdialectos, falares e subfalares diferentes. Alguns a baptizaram com o fraternal conceito de "irmandades da fala", juízo que não impede dissidências ortográficas ou mesmo políticas, fonéticas ou etimológicas, no espaço crescente da língua portuguesa para uns e da lusofonia para outros.

Prémio de Investigação

 Logo Prémio de Investigação Histórica

Jovens Escritores

REDES SOCIAIS

SUBSCREVER NEWSLETTER

Nome:
Email: